Audax Randonnée

No próximo sábado, 21/01, estaremos participando do Audax  200 km na cidade de Holambra-SP. Para aqueles que não estão familiarizados, o Audax (ou Randonnée) é uma série de provas de longa distância, com caráter não-competitivo. A série consiste em brevets de 200, 300, 400, 600, 1000 e 1200 km. O ciclista deve terminar o brevet de 200 km abaixo do tempo limite (13,5 h) para se qualificar para o de 300, e assim por diante.

Foto: Thais Moura

O evento é organizado pelo clube Audax Randonneurs São Paulo, que é filiado ao clube francês Les Randonneurs Moudiaux. Isso significa que o ciclista pode, ao completar uma prova, continuar a série em qualquer outro clube filiado ao redor do mundo, e inclusive participar da mais famosa prova de audax, o Paris-Brest-Paris. O “PBP”, como é conhecido, é um brevet de 1200 km que acontece na França somente a cada 4 anos.

Foto: Thais Moura

Para todos que irão encarar o desafio, boa sorte!

Mais informações:

Audax Randonneurs São Paulo
Audax na Wikipedia (em português)
Les Randonneurs Mondiaux (em inglês ou francês)
Paris-Brest-Paris (em inglês ou francês)

(Fotos: Thais Moura)

Ciclo Vila

A Ciclo Vila é um empreendimento que nasceu em São Paulo a partir de amigos que tinham uma paixão (ou vício?) em comum: a bicicleta. A ideia foi criar um espaço de convivência de pessoas que usam e também amam a bicicleta, com loja e café. Localizado em uma simpática vilinha no bairro da Vila Olímpia, o espaço compreende:

• A base de operações da Giro Courier;

• A loja física da Ciclo Urbano, a primeira loja em São Paulo totalmente focada no ciclismo urbano (commuting);

• A loja física da Bike Forever, com sua linha própria de vestuário, além de acessórios e obras de arte;

• O café premiado da Manti Cafés Especiais.






Fotos por Vitor M Santos

Pra você que ainda não veio fazer uma visita, nós ficamos na Travessa Doutor José Alves de Sousa Neto, 49.

Motocicletas e Poluição

É comum achar que motocicletas poluem pouco, por serem veículos leves e que consomem pouco combustível (comparados a um carro). E, segundo vários estudos, é também um engano. Ao falarmos de poluição, deve-se levar em conta as emissões, e não o consumo.

Foto: Anderson Prado/Diário de S.Paulo

É justamente aí que a moto se torna a grande vilã. Nas emissões de Óxidos de Nitrogênio, ela “perde” apenas para o ônibus, mas consegue superá-lo no Monóxido de Carbono e nos Hidrocarbonetos. Ou seja, o veículo de duas rodas pode ser mais poluente mesmo em números absolutos. Se formos falar em emissões individuais, o cenário é bem pior, visto que um ônibus transporta algumas dezenas de pessoas, enquanto a moto leva no máximo dois (normalmente um).


Matéria do Jornal da Gazeta, de Dezembro de 2007. Mesmo com a redução citada no final da reportagem, as emissões ainda estão bem acima do que pode ser considerado ideal, segundo matéria do site Nossa São Paulo.

Estima-se que a frota de motocicletas hoje em São Paulo chegue perto de 900 mil, das quais 200 mil são Motoboys.

 

Fontes:

Folha de S. Paulo
UOL
Vá de Bike 1 | 2